31/12/04

a passagem d'ano é uma merda...

eu odeio a passagem d'ano
são umas noites relativamente às quais se tem (eu ja tive...) uma expectativa elevada, esperamos montes de animação, os bares e discotecas com gente gira e bem disposta e bom ambiente, abertos até mais tarde graças à tolerância dos srs. bófias... enfim, nunca menos do que uma noite homérica.
infelizmente, já não tenho passagens d'ano com piada à longo tempo, e o que verifico é que a têndencia é para piorar.
nestes ultimos anos, o que se assiste é, além de estar quase sempre um tempo merdoso p'ra sair( o ano passado então...), a uma enchente de gente feia, de putos que se querem embebedar à força e só fazer merda, e vomitar por todo o lado, a gente que não interressa a ninguém que arma cenas de mocada por nada, os bares estão apinhados e uma pessoa nem consegue ir ao balcão pedir uma cerveja, porque estão sempre os labregos a empatar o caminho e se pedimos licença pa passar ainda resmungam e fazem cara (ainda mais...) feia, a brasileiros que se embebedam e fazem ainda mais merda que os labregos tugas, partem garrafas no meio do caminho e metem-se com toda a gente... enfim, um nojo.
apesar disso, saio sempre e p'ra variar arrependo-me de não ter ficado em casa, ou bazado pas desertas onde ao menos não havia este chavascal, ao menos ficava lá a fazer companhia às colonias de albatrozes, ou o que quer que seja que vive p'ráli.
depois, nunca entendi a merda dos rituais da noite d'ano novo. as cuecas azuis e as 12 passas não acredito que ainda haja quem faça. mas se fizerem, ao menos não incomodam ninguém. agora, chegados à meia-noite, após o countdown e gritarem "ZEROOOOOOOOOOOOOOOOOOO", abrem garrafas de champanhe (geralmente, raposeira p'ra pior, género lidl), depois esguixam aquela merda por todo o lado, e molham tudo e todos, mesmo quem não quer aturar aquilo, que é o meu caso, pela simples razão que odeio champanhe, o cheiro faz-me vómitos, e depois, oh júbilo, estilhaçam aquela merda no chão, com sorte não a atirando p'los ares e fazem o esgar mais vitorioso do planeta... foda-se, se há coisa mais atrasada mental do que isto !!!!!!!!! eu cá vou-me metendo cos amigos géninhos, desejo-lhes feliz ano novo, e pieguisses semelhantes, e tento não incomodar as pessoas com a minha narsa, que a essas horas, custuma ser já bem carregada, senão não me metia nisso. enfim embebedo-me tou na minha, mais nada.
depois, vem a parte pior da noite. esta gente saiu dos restaurantes, ou de jantaradas em casas privadas, narsos que nem odres, e sedentos de beber mais e arranjar merda: porradas, patadas nos carros e nas portas de casas, metem-se com gajas que não conhecem de lado nenhum, etc., e depois apinham os bares e não deixam ninguém divertir-se, a menos que esteja tão grosso quanto eles. e como não se consegue aceder aos balcões, se não estiver já em lume, dificilmente apanho a carruagem e fico-me p'ra trás. ou seja fico meio bebedolas no meio de centenas de monstros bêbados, não me apetece estar em bares apinhados, a alternativa é a rua, onde chove ou está um frio glaciar.... foda-se como é que se pode gostar disto??????por estas merdas é que no ano passado eram 5 da manhã estava em casa, ensopado que nem um pinto, e a dizer que era a ultima vez...
bem, mas sejamos optimistas.
amanhã não chove, e vai ser desta que há uma passagem d'ano divertida e sem incidentes.
amanhã, pela dúvida, começo a beber à tarde... umas bock's p'los queixos pa espertar, assim à noite é mais facil abstrair-me do ambiente manhoso
ainda assim, desejo aos meus cagões leitores (quem quer que seja que tenha saco pa ler este blog fétido...) um bom 05, e o resto das frases feitas que se costumam dizer no evento, acompanhados de abracinhos e beijinhos, e conféttis, e assim...
um grande bem haja para todos vós

23/12/04

Feliz Natal !!!!



Para todos um bom Nataaaallll, para todos um bom Nataaal, desejo um bom Natal para todos vós! Se calhar até não, mas fica sempre bem dizer isto....
Algumas regras a ter em conta...



para fazer "zoom" clica na imagem

21/12/04

A 1ª imagem feita especialmente para o Blog
da nobre arte de coçar o escroto...
actividade maxa tão nobre quanto useira e vezeira, o acto dum gajo coçar a própria tomateira não é destituída da sua arte.
e isto porque não só estamos a trabalhar num terreno particularmente sensivel, berço da nossa masculidade, e como tal deverá ser tratada com pinças (só de pensar nisso...) e luvas de seda, como também se coloca a questão da atitude, ou seja, como o fazer em publico, de acordo com o grau de lata e desdém que possui.
podemos quanto a esta ultima questão distinguir 3 graus:
1º - o q se está a cagar, e coça-os quando, onde, e porque lhe apetece, se for preciso sem ter sequer comichão, apenas com o simples propósito de, ou se armar em machão, ou apenas incomodar quem está ao pé, ou apenas porque, simplesmente, tem comichão e que se lixe, quem não quer ver olha p'ró lado...
2º - no outro extremo, o gajo que apesar de ter uma comichão danada nos tomates, fica todo encaralhado para o fazer à vista de todos, por isso vai pa casa, ou a um wc, e aí coça-os sofrega e repetidamente, acompanhado de grunhidos simiescos, entrecortados de uns "foda-se, tava a mesmo a precisar disto, ah comichão do caralho, toma, ahhhhh...".
estes normalmente topam-se em cafés, ou em transportes públicos qd têm espasmos com as pernas, ou a cruzar e descruzar as pernas repetidamente, com ar de pânico genuíno. esse gajo está prestes a levantar-se e a desandar dali rapidamente.
3 º - e, claro, os meio-termo, os que embora não se estejam completamente a cagar p'ra quem veja, têm algum decoro e procuram disfarçar "a coisa", mas só fazem merda pois são topados logo com os seus truques manhosos, do género coça-los através dos bolsos das calças, ou debaixo das abas do casaco. ora um gajo cuma mão a mexer num bolso durante 3 ou 4 segundos, cum ar de consolo indisfarçável, ou é um canholeiro com ejaculação precoce (aí topa-se p'las razões obvias, certo???...), ou está a coçar os tomates no meio de toda a gente, disfarçando como consegue o incontrolável impulso.
problema diferente é o relativo tecnica de os coçar: um gajo nunca deve coçar os tomates como coça o queixo, ou qualquer outra parte.
já o disse diversas vezes, e repito: nunca deve coçar com a unha, porque aí não os coça, apenas adia a comichão.
deve, outro sim, segurar a zona escrotal (??????) prurida, delicada mas firmemente, entre o indicador e o polegar, sem beliscar (FODA-SE !!!!!!!!), e desferir pequenos movimentos circulares sobre a supracitada zona, segurando a a pele entre os dois dedos, e repetir o gesto nas areas circundantes, para impedir o alastramento da comichão. podemos teorizar um certo paralelismo com o gesto que habitualmente é usado com o significado de dinheiro, ou dizer que um qualquer objecto é caro.
este gesto técnico (ah, saudoso gabriel alves...) poderá ser companhado com suaves e cuidadosas puxadelas da zona intervencionada, sendo que este gesto é apenas aconselhável a quem já domine com precisão cirúrgica a "tecnica do beliscãozinho" acima descrita.
futuramente debruçar-me-ei novamente sobre esta questão, tão cara a qualquer macho garboso que se preze, mas isso a seu tempo.
qto aos comments aditados: aos anonimos,como é evidente não responderei, qto aos outros agradeço a atenção, pois será com estes leitores atentos que o blog , uma vez transposto para o papel (em rolo, claro...), arrebatará o nobel, quiça o pulitzer, assim o establishment o permita.
para eles um bem haja...

1º Cagada

O gajo escreveu esta merda no sítio errado. Para vos poupar a ler o comentários, passo este cagalhão literário para post, esperando que na próxima vez o boss não meta água!

"Bem, é com agrado q o je, mentor criativo ( q o sou, há q dize-lo...) do blog mais escatológico do eter vê o dito cujo nascer(excretado????? hummm...) e ver a luz do dia, como qualquer ser humano fica, ao fazer a sua bela cagada, sente crescer a sua obra, o seu nascimento, o brotar para o mundo, e o seu "ploft", i.é., a sua exposição à saciedade.

Orgulho de pai, diria... aguardo as respectivas instruções para me juntar ao team redactor deste espaço, e com eles meditar( ou merditar...) sobre o q nos der na real telha e escrever, mal e porcamente claro, todas as aberrações, falácias, destrambelhices, ignominias, vilipendices, impropérios, blá, blá... que jorrem de lá, directamente das profundezas abissais e obscuras dos nossos duodenos, e esborrata-las na loiça desta sanita online!!!

No outro dia ouvi uma especie de pensamento do dia, numa merda qq na tv, e q aqui divulgo, por ser claramente digna de tal: "A diarreia é como as batatas fritas - qd fazes pop já n há stop". Ora aí está uma reflexão tipicamente sanitária, quem quer q tenha sido a alminha q se lembrou desta pérola. é digna de casa de banho de estação de comboios. A propósito, como é sabido tenho um especial afecto por poesia de casa de banho, seu tempo divulgarei alguma da minha safra, q geralmente me ocorre qd vou pa casa de banho de temovel em punho, o q n é sempre. Posto isto, aguardo contacto via msg pa tb escatolajar nesta pia, maijos outros cagões.
abraços
Antónis "

Um momento carinhoso do nosso mentor.